Fale conosco, estamos on-line!
FALE COM A ARQUITETA SHEILA.

ESTILO INDUSTRIAL.

Esse estilo é inspirado na arquitetura de fábricas e galpões, que se transformam em residências.
Surgiu nos Estados Unidos entre as décadas de 60 e 70, quando galpões e fábricas desativadas viravam residência do tipo loft. Principalmente no Soho, região industrial decadente, em Nova York, virou espaço de artistas que transformavam os enormes espaços em lugar de trabalho, ateliê e moradia, onde os espaços ficavam integrados. Na época era uma opção barata, porém depois encareceu. Um loft, pode custar até um milhão de dólares. Isso mesmo! Com a revitalização do local, pela prefeitura de Nova York, na década de 70, eles viraram moda e valorizaram.
As peças usadas nesse estilo de decoração são rústicas, recicladas, metais, ferro oxidado ou escovado.
Não tem divisão interna, os espaços são integrados. Geralmente a setorização é feita com os móveis.
A tubulação é aparente.
Tijolos aparentes, madeira e cimento queimado.
O pé direito é bem alto, as janelas são grandes e o ambiente é bem iluminado.
As cores são basicamente, branco, preto e cinza.
Fica muito bom com objetos vintage.

Abaixo, alguns exemplos captados da internet.
ArqSheila.








































ESTILO VINTAGE E RETRÔ.

O estilo vintage resgata os elementos da década de 20 à 60. São peças originais e de alto valor.
Na decoração esses objetos são garimpados de antiquários para compor o ambiente. Não somente os móveis, bem como, as porcelanas, cristais e luminárias.
Na decoração retrô, os objetos são de fabricação recente, porém imitando peças antigas da década de 70 e 80. É uma releitura dessa época. As peças retrô, são mais caras, normalmente, que as atuais, porém mais acessíveis do que as vintage, por serem produzidas pela indústria atual.
O estilo vintage é mais sóbrio, enquanto o retrô, imprime uma característica lúdica.
Vejam abaixo, exemplos dos dois estilos, captados da internet.
arqSheila.

RETRÔ.



































VINTAGE.




























PISCINAS. COMO CONSTRUIR E QUAL A IDEAL.

               Quem não quer ter uma piscina em casa, não é mesmo? Porém, é importante ver o custo benefício de cada tipo, entender as limit...